O ex-general Lino César Oviedo foi absolvido ontem à noite pela Suprema Corte de Justiça do Paraguai de acusação de tentativa de golpe de Estado e imediatamente deu início aos trâmites para lançar sua candidatura à presidência do país. A Justiça absolveu Oviedo ao anular, por seis votos a favor e três contra, a condenação de dez anos de reclusão a ele imposta pela acusação de ter tentado aplicar um golpe de Estado em 1996.

Assim que a anulação foi confirmada, o ex-general dirigiu-se à Justiça Eleitoral com o objetivo de registrar-se como cidadão apto a eleger e ser eleito nas eleições nacionais previstas para abril de 2008. A informação foi divulgada por José López, advogado de defesa de Oviedo.

Numa breve entrevista coletiva, Oviedo declarou que não sente ódio nem rancor por ninguém e afirmou que "a justiça chega, às vezes um pouco tarde, mas acaba chegando".

Em 5 de setembro, Oviedo ganhou direito a viver em regime de liberdade condicional depois de ter cumprido mais da metade da sentença à qual fora condenado.