O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) criticou nesta segunda-feira, 15, a possível indicação da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) para o Ministério da Agricultura e cobrou da presidente Dilma Rousseff nomes ligados aos movimentos sociais e ambientais para assumir outras pastas como forma de “compensação”.

“A indicação da Kátia Abreu caiu como uma bomba nos movimentos sociais. Eu acho que a presidente Dilma agora tem que compensar o outro lado”, afirmou o senador petista.

Na avaliação de Lindbergh, Dilma deveria indicar alguém “comprometido com a reforma agrária” para o Ministério do Desenvolvimento Agrário e colocar “um nome forte” no Ministério Meio Ambiente.

“O símbolo da Kátia Abreu é um símbolo muito ruim, contra a política ambiental, contra a demarcação das terras indígenas, contra a reforma agrária. Então, a gente espera que a presidente reequilibre as forças do governo com a nomeação desses novos ministros”, disse.

Nesta segunda-feira, em reunião com a presidente, lideranças do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) também criticaram a sinalização de que a senadora deverá ocupar a pasta.

A reunião ocorreu horas depois de um grupo de acampados e assentados invadir a sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em Brasília, onde está prevista a posse de Kátia Abreu como presidente da entidade. O ato deverá contar com a participação de Dilma.