Arquivo/O Estado
Nelson Justus: “Agora vou ter a oportunidade de colocar as coisas nos seus devidos lugares”,

 

Um dos ex-presidentes da Assembleia Legislativa denunciados pelo Ministério Público Estadual por improbidade administrativa, o deputado estadual Nelson Justus (DEM) disse nesta terça-feira que vê nas ações judiciais uma oportunidade para provar inocência. “Sou um homem que tem uma história neste Estado. E agora vou ter a oportunidade de colocar as coisas nos seus devidos lugares”, disse Justus, ao comentar a nova ação protocolada na segunda-feira pelo MPE.

Para o ex-presidente, as acusações do MPE não estão amparadas em provas. “O que é importante é que a ação não fala em locupletação. O processo cita a omissão do presidente da Assembleia. Vou ter o momento para mostrar qual era a minha competência como presidente, o que dizia o decreto que regulamenta as funções de presidente e como isto era tratado no Regimento Interno”, declarou Justus.

Ele disse que não pensou em deixar a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) durante o período em que a ação estiver tramitando. “É evidente que vou continuar exercendo o mandato. O processo foi judicializado e agora, o julgamento é pela Justiça, o local adequado para isso”, afirmou Justus, que reclama de estar sendo julgado pela opinião pública antes de poder se defender.

Além de Justus, são alvos na ação do MPE o ex-presidente da Assembleia Legislativa e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado Hermas Brandão, os ex-primeiros secretários Alexandre Curi (PMDB) e Nereu Moura (PMDB) e ex-diretores, incluindo o ex-diretor geral Abib Miguel.