Os juízes federais da 3.ª Vara Federal de Londrina, Décio José da Silva, e da 2.ª Vara Federal de Curitiba, Ricardo Rachid de Oliveira, assinaram portarias determinando a continuidade imediata dos processos suspensos a partir do dia 10. Eles consideraram que a declaração de greve da Procuradoria da Fazenda Nacional, Advocacia da União, Procuradoria do Instituto Nacional do Seguro Social – desde 15 de março – não pode prejudicar o atendimento da população.