Antes de viajar para o México, o governador Beto Richa nomeou o novo procurador geral do Estado. O atual diretor geral Julio Cesar Zem Cardozo acumulará a função, que era exercida por Ivan Bonilha, que tomou posse na segunda-feira, 11, como um dos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado.

A permanência de Bonilha no Tribunal de Contas depende ainda do julgamento do Supremo Tribunal Federal sobre a ação de Maurício Requião, que ocupava a mesma vaga do ex-procurador. Maurício está afastado do Tribunal de Contas desde 2008, devido a uma ação popular movida pelo advogado Rodrigo Sade, que alegou irregularidades no processo de votação na eleição. Entre elas, o parentesco com o então governador, atual senador Roberto Requião, e o descumprimento dos prazos legais para a eleição do conselheiro pela Assembleia Legislativa.

O novo procurador geral tem 41 anos e é servidor da Procuradoria, onde ingressou por concurso público em 1999. Ao longo da carreira, atuou nas regionais do órgão em Campo Mourão e Maringá e foi responsável pela chefia das coordenadorias do Interior. Em 2002 assumiu a Procuradoria Trabalhista em Curitiba. Faz parte do Conselho Superior da Procuradoria Geral do Estado, foi tesoureiro do fundo especial da PGE, entre 2008 e 2010, e Corregedor da Procuradoria Geral do Estado.