O senador Romero Jucá (PMDB-RR) disse que os senadores querem virar a página do ajuste fiscal. “Virar a página é votar a desoneração e encerrar o ajuste fiscal. O ministro fez um apelo para votarmos a desoneração rapidamente”, afirmou, após reunião com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa.

O senador ressaltou que somente o ajuste não resolve os problemas da economia brasileira e que é preciso uma agenda de médio prazo para o crescimento. De acordo com Jucá, o Senado vai apresentar medidas estruturantes para a economia entre 15 e 20 dias. Hoje, Renan apresentou a Levy uma série de medidas consideradas essenciais para o crescimento da economia brasileira, como reformas em tributos.

“O governo está procurando construir pontes. A dificuldade política advém da falta de uma agenda econômica. Vamos procurar trazer o debate político para a agenda positiva”, completou.

Sobre os pedidos de impeachment da presidente Dilma Rousseff, Jucá disse que esse não é o foco no momento. “Governo eleito só pode ser afastado em questões extremamente graves”, acrescentou.