O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), disse nesta quinta-feira, 16,,ao deixar a reunião da Executiva Nacional da legenda, na Capital, que a Mensagem ao Partido não pediu sua saída do cargo. Integrantes da segunda maior chapa do partido pediram, em documento de preparação para o 5º Congresso do partido, que integrantes da Executiva Nacional citados em caso de corrupção fossem imediatamente afastados. Os dois dirigentes nesta situação eram João Vaccari Neto, que se afastou ontem, e o próprio Humberto Costa, que está na lista enviada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Em rápida entrevista, Humberto se disse tranquilo quanto à sua permanência na liderança, cargo que lhe dá assento na Executiva. “Isso já foi discutido, inclusive na bancada do Senado, e eu fui recolocado como líder, não tem nada disso não”.