Foto: Fábio Alexandre

Hermas Brandão presta juramento no Tribunal de Contas.

O ex-deputado estadual e ex-presidente da Assembléia Legislativa, Hermas Brandão, tomou posse ontem no cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Paraná. Eleito em 14 de dezembro para o cargo, somente na semana passada Brandão decidiu assumir a função, já que precisou se desligar da vida pública, na qual ingressou em 1976, como prefeito da cidade de Andirá, no norte pioneiro do Estado. Brandão afirmou que a decisão foi difícil, porém, chegou a admitir que pode retornar para a política daqui a cinco anos.

Mesmo não dando detalhes desse possível retorno à vida pública, Hermas Brandão poderia estar planejando voltar à militância após a aposentadoria, pois os conselheiros do TC deixam a função com 70 anos – Brandão atinge essa idade daqui a seis anos. ?Agora quero falar apenas dessa nova missão e novo desafio na minha vida. Quero respeitar a indicação dos meus colegas da Assembléia?, falou. Ele descartou que tenha pesado na sua decisão o fato de não ter conseguido transferir o cartório de sua propriedade para Curitiba.

Brandão definiu a política na sua vida como ?uma página virada?, garantindo que se sente realizado como cidadão por ter sido o parlamentar que mais apresentou projetos na Assembléia – foram 371 projetos, dos quais, 295 transformados em lei, durante os seis mandatos como deputado entre os anos de 1982 a 2006. Apesar dos cerca de 30 anos da vida pública, Brandão afirma que conseguiu se desligar da política, e que irá trabalhar com isenção na nova função.

?Serei mais orientador do que agente de punição, pois acho que 90% dos casos de irregularidade não ocorrem por má-fé, mas por falta de orientação?, ponderou. Brandão disse que para isso irá contar com um grupo de técnicos que irão lhe auxiliar no trabalho.

Inspetoria

Hermas Eurides Brandão nasceu em Campinas (SP), tem 63 anos, e se formou em Direito pela Faculdade Brasileira de Ciências Jurídicas, do Rio de Janeiro. Em 1976 se elegeu prefeito de Andirá, e desde 1982 assumiu seis mandatos como deputado estadual, tendo ainda ocupado o cargo de secretário da Agricultura do Paraná entre os anos de 1995 a 1998. No final de 2000 foi eleito presidente da Assembléia Legislativa, cargo que ocupou até janeiro de 2007.

Hermas Brandão foi indicado em dezembro pela Assembléia Legislativa para ocupar a vaga de conselheiro deixada por Quiélse Crisóstomo da Silva, morto em fevereiro do ano passado.