Um grupo de acampados e assentados do Movimento Brasileiro dos Sem-Terra (MBST) e da Frente Nacional de Luta no Campo e Cidade (FNL) invadiu nesta segunda-feira, 15, a sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em Brasília, onde está prevista, à noite, a posse da nova diretoria da entidade, com a participação da presidente Dilma Rousseff.

Os manifestantes derrubaram o portão de entrada da sede da CNA e fixaram faixas com os dizeres: “Fora Kátia, assassina de índios” e “Dilma, nós te elegemos, não merecemos Kátia Abreu”. Kátia Abreu será reconduzida hoje à presidência da CNA e ela também está cotada para assumir o Ministério da Agricultura no segundo mandato de Dilma.

De acordo com Manoel Conceição, que é coordenador do MBST, as famílias que se concentram em frente e dentro do rol da sede da entidade são assentadas e acampados no Distrito Federal. Segundo ele, a principal bandeira do protesto é contra a nomeação de Kátia Abreu para o ministério. “Não aceitamos de jeito nenhum”, disse.