A nova ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, disse hoje que atuará na pasta tendo como exemplo a presidente Dilma, que ocupou o cargo no governo de Luiz Inácio Lula da Silva. Em discurso de posse, Gleisi afirmou que terá a mesma seriedade e a lealdade de Dilma. “Foi aqui nesta mesma Casa Civil que a presidente mostrou sua capacidade”, afirmou. “Sei que o momento histórico é outro, mas atuarei com a mesma seriedade e lealdade da presidenta”, completou.

Gleisi homenageou seu antecessor, Antonio Palocci, presente na solenidade. “A capacidade de trabalho dele é inquestionável”. A ministra disse também que pretende agir como a presidente, “com clareza e sentido público”. “Ela é um exemplo para mim e para as mulheres do Brasil.”

Para Gleisi, o trabalho na Casa Civil terá por finalidade ajudar a presidente garantir “cidadania e dignidade para os brasileiros que mais precisam da proteção do Estado”. Ela avaliou que a escolha dela para a Casa Civil é também uma manifestação de apreço da presidente pelo Congresso.

Gleisi, que também terá a função de fazer articulação política, elogiou lideranças do Legislativo. “A política dá sentido à técnica e essa técnica dá sentido à política.” Por fim, Gleisi agradeceu ao marido, Paulo Bernardo, ministro do Planejamento. “É meu companheiro de caminhada e de vida, com quem aprendi que sempre vou acertar ao decidir com o coração”, concluiu.