O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes disse nesta terça-feira que é vítima de uma tentativa de desmoralização do tribunal por causa do julgamento do mensalão.

Por várias vezes repetiu: “Isso é coisa de bandido”. Disse que soube, ainda, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estava envolvido na divulgação dessas “mentiras” – segundo palavras do ministro. As declarações foram dadas hoje, no momento que Gilmar Mendes chegava à sala onde são realizadas sessões de julgamento do STF.

O ministro disse que nunca voou em avião de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, mas que por duas vezes viajou em aeronaves cedidas pelo senador Demóstenes Torres (sem partido-GO). As duas viagens, segundo Mendes, foram de Brasília para Goiânia e realizadas em aviões de empresas de táxi aéreo.