O ex-governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto (PMDB), descartou ontem a hipótese de concorrer ao governo gaúcho em 2010 enquanto aumenta a pressão de peemedebistas que querem uma definição rápida no partido.

“Comunico que estou afastando, definitiva e irrevogavelmente, qualquer possibilidade de ser candidato ao governo estadual na eleição do próximo ano”, disse.

Junto com Rigotto, o nome do PMDB apontado para concorrer ao Palácio Piratini é o do prefeito de Porto Alegre, José Fogaça, que formalmente nega a possível candidatura, apesar de também ser pressionado por peemedebistas e partidos que o apoiam na capital.