Servidores públicos federais estão definindo, gradualmente, se aderem à greve nacional do funcionalismo por melhores salários. No Paraná, os servidores do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra) estão em greve desde segunda-feira. De acordo com a presidente do sindicato, Anaci Pavan, a greve tem quase 100% de adesão. No Estado, há cerca de 120 servidores do Incra na ativa. Já os servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) decidem hoje, em assembléia, se aderem à paralisação. Em Curitiba, há 98 servidores do IBGE. Os funcionários técnicos-administrativos da Universidade Federal do Paraná (Sinditest), informam que devem aguardar a reunião do governo com representantes das universidades federais para decidirem sobre a paralisação. Amanhã os auditores fiscais da Receita Federal realizam assembléia para definir rumos da greve.