O diretor-presidente licenciado da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro, e o presidente global da Andrade Gutierrez Energia, Flávio David Barra, já realizaram o exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba e devem prestar depoimentos à Polícia Federal.

Othon fez seu exame ainda na noite de terça-feira, 28, antes de ser levado para uma cela no 5º Comando do Exército. Por ser almirante, um médico do Exército foi até a sede da Polícia Federal fazer os exames. Já Flávio Barra compareceu ao IML e retornou para a Superintendência da Polícia Federal.

Os dois executivos foram presos na terça, quando foi deflagrada a 16ª fase da Operação Lava Jato. Othon é suspeito de ter recebido R$ 4,5 milhões em propinas para fraudar licitações e contratos na usina de Angra 3.