Rifado pelo próprio partido, o PP, o ex-ministro Mário Negromonte (BA) reassumiu discretamente seu mandato na Câmara. Depois de passar pouco mais de um ano à frente da pasta das Cidades, Negromonte deverá ser tratado a “pão e água” pelo partido em seu retorno à Câmara, sem sequer ser ganhar cargo em comissão temática da Casa.

“Ele (Negromonte) não terá nenhum tratamento especial nem nenhuma perseguição”, resume hoje o novo líder do PP, deputado Arthur Lira (PB). “Vamos resolver as indicações para as comissões só depois do Carnaval”, desconversa o líder. Atualmente, Negromonte faz parte de uma minoria da bancada de 38 deputados do PP que se contrapõe ao novo ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro (AL), e a Lira.

Negromonte reassumiu oficialmente seu mandato na Câmara no último dia 3 com direito a gabinete num dos anexos da Casa e a receber a ajuda de custo de R$ 26,7 mil paga no início da legislatura. Apesar de ter marcado presença hoje à tarde na Câmara, o ex-ministro não foi visto por correligionários. “Ele vai ficar encolhido por uns tempos”, aposta o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA).