Após o escândalo de ter empregado a sogra como funcionária fantasma na Assembléia Legislativa, o ex-chefe de gabinete do prefeito Beto Richa (PSDB), Ezequias Moreira, ganhou outro emprego público. A convite do presidente da Câmara Municipal. João Cláudio Derosso (PSDB), Moreira irá prestar serviços para a casa em um cargo comissionado.

A função do ex-chefe de gabinete será, de acordo com Derosso, ser a ponte entre a Câmara e a Prefeitura de Curitiba. O presidente da Câmara disse que Ezequias errou, está pagando pelo o que fez, mas que, acima de tudo, trata-se de um profissional com um grande potencial e que tem direito a uma segunda chance.

Ezequias Moreira está sendo processado pelo Ministério Público pelo caso conhecido como "sogra fantasma". Este epeisódio envolve ainda o espólio de Luiz Carlos Molinari, ex-diretor adjunto da Assembléia Legislativa. Os promotores pedem na ação que Ezequias devolva aos cofres públicos a quantia de R$ 539,4 mil e que a família de Molinari deve ressarcir o valor de R$ 275,4 mil.