O presidente do PT, José Eduardo Dutra, evitou “subir no salto” ao comentar o resultado da pesquisa Vox Populi/iG divulgada nesta manhã, segundo a qual a candidata Dilma Rousseff (PT) ampliou a vantagem sobre seu adversário na corrida presidencial, o tucano José Serra. A pesquisa foi um dos temas da reunião de trabalho da Executiva Nacional do PT, conduzida por Dutra nesta manhã. O dirigente petista declarou apenas que as pesquisas mostram que “será uma eleição muito disputada” e disse que, nessas situações, “a militância do PT faz toda a diferença”.

O líder do PT na Câmara, Fernando Ferro (PE), afirmou que os petistas devem avaliar os números “com prudência” e não podem “baixar a guarda” na reta final da campanha. Ele observou, entretanto, que a pesquisa mostra que Dilma conseguiu estancar a trajetória de queda nas pesquisas, iniciada após o primeiro turno.

A pesquisa Vox Populi/iG apontou vantagem de 12 pontos porcentuais de Dilma sobre Serra. A petista aparece com 51% das intenções de voto contra 39% de Serra. Na última pesquisa, realizada nos dias 10 e 11, essa diferença era de oito pontos.

O presidente do PT anunciou que convocará a militância para o dia nacional de mobilização pela vitória de Dilma, agendado para 27 de outubro. A data coincide com a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva na eleição presidencial de 2002 e com o aniversário do presidente da República. “Vamos convocar a militância para realizar, nesse dia, passeatas, carreatas, comícios e demais atos políticos para a arrancada final da campanha de Dilma”, declarou Dutra.

Ele também anunciou que a campanha vai divulgar, até o fim da semana, o programa de governo da petista. Os 13 pontos principais e as linhas gerais foram adiantados na semana passada, mas a coordenação de campanha cogita preparar um ato oficial para lançar publicamente o documento. “Até para sistematizar os compromissos da Dilma com o eleitor”, afirmou.