Até 2014, o governo federal quer universalizar o acesso à energia elétrica no Brasil, reforçou hoje Dilma Rousseff na coluna “Conversa com a Presidenta”, publicada semanalmente em cerca de 200 jornais brasileiros. “Nossa meta é chegar a 3,37 milhões de famílias atendidas até 2014, universalizando o acesso a esse serviço”, destacou.

Dilma havia comentado ontem (18) as ações do programa “Luz para Todos” no programa semanal de rádio “Café com a Presidenta”. Nesta terça-feira, ela reforçou metas e dados sobre o projeto. “Já são 3,1 milhões de famílias beneficiadas com a ligação da luz elétrica, e para isso, o País investiu mais de R$ 20 bilhões nesses dez anos”, mencionou hoje a presidente.

O “Luz para Todos” completou dez anos este mês. “Desde a sua criação, mudou a vida de 15 milhões de pessoas que viviam na escuridão, à base da vela, da lamparina e do candeeiro”, frisou a presidente. Dilma lembrou que em 2003, quando o programa foi lançado, ela era ministra de Minas e Energia no governo Lula. “Criamos o Luz para Todos para levar energia elétrica às áreas rurais do Brasil, por mais distantes e isoladas que fossem. Hoje, já são 3,1 milhões de famílias beneficiadas com a ligação da luz elétrica, e para isso, o País investiu mais de R$ 20 bilhões nesses dez anos”, ressaltou a presidente.

Dilma afirmou que as famílias que já foram atendidas “podem ter uma geladeira para guardar alimentos, televisão, computador, liquidificador, máquina de lavar roupa”. Mas advertiu que há ganhos para a economia local e para toda a comunidade beneficiada. “Podem também instalar bombas dágua, trituradores e outros equipamentos que facilitem o empreendedorismo da família. Nas comunidades atendidas, os postos de saúde têm como conservar vacinas e medicamentos e as escolas podem funcionar no período noturno”, destacou.