A candidata a presidente da República, Dilma Rousseff (PT), estará no Paraná nesta quinta-feira para fazer a campanha eleitoral do segundo turno.

A agenda da candidata prevê uma visita a São José dos Pinhais, na região Metropolitana, e uma passagem por Curitiba.

Porém, o roteiro ainda poderá sofrer alterações. No primeiro turno, Dilma veio três vezes a Curitiba, onde fez 26,82% dos votos, atrás de José Serra (PSDB), que obteve 44,68%.

No Estado, Serra contabilizou uma diferença de 5% sobre a candidata petista. Em São José dos Pinhais, a candidata visita uma Unidade de Pronto Atendimento do município, a partir das 9 horas. As Upas, lançadas em 2008 pelo presidente Lula, funcionam de forma integrada com o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

O prefeito de São José dos Pinhais é Ivan Rodrigues, filiado ao PTB, partido que integra a base aliada do presidente Lula, mas que agora, no segundo turno, está apoiando o candidato tucano.

Rodrigues, entretanto, desde o primeiro turno apoia Dilma. São José dos Pinhais é o maior colégio eleitoral da região metropolitana de Curitiba, com 162.906 eleitores.

Manifesto

A candidata a presidente tem um compromisso na Universidade Federal do Paraná (UFPR), onde deverá receber um manifesto de apoio assinado por professores de várias instituições superior de ensino público do Estado.

O documento “Cultura e Educação com Dilma” está sendo distribuído entre a comunidade universitária. Após a entrega do manifesto, Dilma poderá participar de um ato público, que está sendo programado na praça Santos Andrade, em frente ao prédio histórico da UFPR.

Desta vez, Dilma não terá a companhia do presidente Lula. Ele chegou a vir ao Paraná na sexta-feira passada, quando participaria de um compromisso oficial em Telemâco Borba, onde inauguraria uma escola técnica.

Porém, a chuva impediu que o avião do presidente pousasse na cidade. Lula ainda deve voltar ao Paraná até o final do segundo turno, mas é provável que o presidente faça uma agenda no interior do Estado.

De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, publicada ontem pela Folha de S. Paulo, o presidente elegeu três regiões como prioritárias nesta campanha eleitoral. Além de Minas Gerais, estão nesta lista São Paulo e o interior do Paraná.