De um deputado estadual do PMDB sobre a diferença entre o poder de fogo do governador Roberto Requião na eleição em Curitiba, para definir o candidato do partido e a escolha para 2010. “Em Curitiba, ele manda. No Estado, não. A base está com o Pessuti.”

Manda sim!

Na análise de um segundo deputado estadual do PMDB a respeito do mesmo tema. “Mesmo que o Pessuti assuma o governo, no início de 2010, o Requião vai continuar com o partido na mão. Ele continua sendo o homem forte do PMDB e ponto final. Não se iludam.”