A deputada Erika Kokay (PT-DF) afirmou ter ficado preocupada com o estado de saúde do ex-presidente do PT e deputado federal licenciado José Genoino (SP), após visitá-lo no presídio da Papuda em Brasília. Genoino aguarda análise de pedido de prisão de domiciliar com base em seus problemas de saúde.

“O Genoino solicitou a prisão domiciliar, é uma questão de saúde e de integridade física. A custódia não pode colocar em risco a integridade física das pessoas”, afirmou a deputada ao retornar à Câmara.

Ela afirmou que o colega relatou as dificuldades em tomar medicamentos decorrentes de cirurgia cardíaca realizada em junho e ter uma rouquidão constante há três meses. A deputada esteve também com José Dirceu e Delúbio Soares, que aguardam a autorização para trabalhar fora do presídio. A deputada esteve no presídio junto com Renato Simões (PT-SP), suplente de Genoino.

Segundo o vice-presidente da Câmara, André Vargas (PT-PR), vários deputados do partido visitarão os presos nesta semana. Ele não quis dizer em qual dia irá à Papuda. Para Vargas, a prisão foi ilegal e o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) precisa colocar um “freio” em Joaquim Barbosa, presidente da Corte. “Não sei se por interesse político ou pessoal, Joaquim Barbosa não se pauta pela legalidade”.