O depoimento do empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da UTC, previsto para acontecer na manhã desta quarta-feira, 8, na sede da Polícia Federal em São Paulo, foi cancelado. Contatada pela reportagem, a assessoria de comunicação da PF ainda não esclareceu o motivo do cancelamento nem se a oitiva será remarcada.

Delator da operação Lava Jato, Pessoa seria ouvido na capital paulista em inquérito no qual é alvo a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). O depoimento do empreiteiro ajudaria a esclarecer se a senadora foi uma das beneficiárias do esquema de corrupção que desviou bilhões da Petrobras.

Em depoimentos anteriores, Pessoa disse ter repassado R$ 3,6 milhões em caixa 2 para tesoureiros petistas.

Gleisi foi citada diretamente por dois delatores da Lava Jato, o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa. Ambos disseram ter atuado para que a campanha de Gleisi ao Senado em 2010 recebesse R$ 1 milhão.

A oitiva de Pessoa havia sido autorizada em maio pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal. No último dia 3, o juiz Sérgio Moro autorizou o deslocamento de Pessoa – que está em prisão domiciliar – para que comparecesse hoje à sede da PF em São Paulo.