Se ainda estiver no cargo, o secretário estadual de Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari, terá de responder em cinco dias a um pedido de informações aprovado pelos deputados em 22 de setembro de 2009.

A decisão é do desembargador Luís Carlos Xavier, atendendo a ação ajuizada pelo deputado Douglas Fabrício (PPS), vice-líder da Oposição, que queria esclarecimentos sobre o efetivo das polícias Civil e Militar nos anos de 1989, 1999 e 2009 (a cada dez anos) e ainda no ano de 2003, quando Roberto Requião (PMDB) assumiu o governo. Depois de ficar seis meses esperando a resposta, que não veio, Fabrício foi à Justiça.