O corregedor nacional de Justiça, Francisco Falcão, suspendeu o pedido de aposentadoria do presidente do Tribunal de Justiça (TJ-PR), Clayton Camargo. O pedido de aposentadoria foi aprovado na segunda-feira (23) por unanimidade pelo tribunal.

Segundo o ministério Público Federal (MPF), Camargo teria antecipado aposentadoria para não responder ao processo disciplinar em tramitação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O corregedor atendeu à solicitação do MPF para que a tramitação do pedido de aposentadoria fique suspenso até 8 de outubro, quando o CNJ deve julgar processo disciplinar contra o magistrado.

Na decisão, Francisco Falcão citou norma do conselho que impede a análise de aposentadoria voluntária antes da conclusão do processo. De acordo com nota divulgada no site do TJ-PR, o pedido de aposentadoria se deu por motivos de saúde.