Além do Ministério Público do Paraná (MP-PR), a própria Câmara Municipal de Curitiba também vai investigar as denúncias contra seu presidente, o vereador João Claudio Derosso (PSDB) devido a irregularidades na contratação de agências de publicidade em 2006.

Na época, somente duas empresas demonstraram interesse na licitação para prestar serviços para a Câmara, sendo que uma delas era de propriedade da esposa de Derosso, Claudia Queiroz Guedes. Com reunião marcada para a manhã desta quinta-feira (21), o Conselho de Ética pretende analisar as denúncias encaminhadas ao órgão pelo economista Everton de Andrade.

O cidadão, que diz não ter relação com qualquer partido político, decidiu entregar à Câmara um material completo com todas as denúncias divulgadas na imprensa nos últimos dias ao perceber a inércia da casa em relação ao assunto. De acordo com o presidente do Conselho de Ética, o vereador Francisco Garcez (PSDB), para que o grupo atue em determinada questão, precisa receber a denúncia de alguém.

“Consta no regimento que precisamos ser provocados para ser acionados e assim que recebemos os documentos do senhor Everton imediatamente convocamos a reunião de amanhã”, comenta.

Apesar de a Câmara estar em recesso, Garcez garante que a convocação da reunião também está prevista no regimento do Conselho de Ética, criado somente neste ano e cuja principal atuação até o momento foi a advertência aplicada ao vereador Professor Galdino (PSDB) por injúria racial e suposto crime eleitoral. Na reunião desta quinta-feira, o Conselho deve apenas analisar o material encaminhado por Andrade.

“Neste primeiro momento, precisamos definir os caminhos a serem seguidos e a forma de atuação do conselho para que haja transparência e seriedade. Depois disso teremos que analisar os documentos da licitação e ouvir o presidente da Câmara. Pode ser até que façamos algum tipo de parceria com o Ministério Público”, afirma Garcez.

Novas denúncias

Enquanto as investigações do Ministério Público e da Câmara ainda se encontram em fase preliminar, novas denúncias a respeito da relação da esposa de Derosso com o poder público começam a surgir, mas desta vez o alvo é a Prefeitura Municipal de Curitiba. Desde 2007, o órgão estaria publicando anúncios publicitários no jornal de propriedade de Claudia, o Curitiba In English, veículo pouco conhecido na capital.

A informação foi revelada pelo deputado federal Dr. Rosinha (PT), que tem acompanhado de perto o andamento da história das denúncias a respeito de Derosso e sua esposa.