A Globo informou que limitará para quatro o número de candidatos que participarão dos debates organizados pela emissora na eleição municipal de 2020. Em comunicado interno, a TV líder de audiência no país diz que o critério para a escolha dos convidados será a posição na pesquisa eleitoral mais recente (Ibope ou Datafolha).

A medida foi tomada devido a pandemia do novo coronavírus, segunda a empresa. Pelo mesmo motivo, entrevistas no estúdio com candidados foram canceladas.

“No planejamento para cobrir as eleições municipais, acreditou-se que o país chegaria a outubro com taxas de contágio sob controle, o que, infelizmente, não ocorrerá”, diz a nota da emissora .

A Globo cita o exemplo de cidades como Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, onde há dez ou mais candidatos. Com isso, no formato usado até a última eleição, haveria mais de 200 pessoas no estúdio, incluindo políticos, seus assessores e funcionários da televisão.

“Não há protocolo sanitário que garanta a saúde aos profissionais da Globo e aos candidatos”, diz a nota.

Os debates, com os quatro primeiros colocados, só serão realizados se houver acordo entre os partidos. “A Globo vai lutar por esse acordo. O debate de segundo turno permanece com a data prevista”, afirma.

Historicamente, o debate da Globo é o último realizado antes da eleição, na semana anterior à votação. O primeiro turno deste ano será no dia 15 de novembro.