Pouco citado até então, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi lembrado pelo candidato Fernando Haddad no terceiro bloco. Questionado por Marina Silva (Rede) sobre a necessidade de autocrítica do PT, o ex-prefeito de São Paulo defendeu o legado lulista.

“Eu estou me apresentando ao eleitoral pois represento um projeto que deu certo. Quando falam que Lula é radical e instituiu o ódio, quando isso? Lula abriu as portas do Palácio do Planalto a todos os brasileiros e governou para os mais pobres”, afirmou o petista.

Haddad assumiu um estilo mais direto e enfático em direção às câmeras. Ele também ressaltou o trabalho que teve ao longo dos governos petistas, tentando aproximar a vida pessoal aos ganhos da população.

“Eu sei o que foram os 12 anos do governo do PT. Eu vivo de salário. Sou professor universitário. Eu tenho ética, tenho história, tenho vida pública sem nenhum reparo. Não existe nada na minha vida que não seja produzir o bem”, afirmou Haddad.