Foto: Agência Senado
Collor: vôo de águia.

O presidente do PRTB, Levy Fidelix, anunciou ontem que o ex-presidente e senador eleito Fernando Collor de Melo deixará o partido e se filiará no PTB. Collor é o único parlamentar da sigla eleito para exercer mandato no Congresso. O PRTB não conseguiu eleger nenhum deputado federal. Fidelix contou que Collor se reuniu com ele para dizer que precisava de um partido maior. Fidelix disse que Collor já havia defendido a fusão ou incorporação do PRTB com o PTB, mas que ele não havia concordado com isso.

Demonstrando irritação com a decisão de Collor de deixar o partido, Fidelix disse que o ex-presidente quer fazer oposição ao governo se juntando com o presidente do PTB, o deputado cassado Roberto Jefferson (RJ). ?Ele me usou, usou o partido, nossa boa-fé, nossa pequena estrutura para alçar o vôo de águia. Faltou a ele, no mínimo, elegância?, disse. Fidelix afirmou ainda que o ex-presidente procurou um partido maior porque o objetivo dele é a eleição de 2010. Com o fim do mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (a quem Collor chegou anunciando apoio), são poucos os nomes disponíveis no segmento conservador para disputar a presidência.

Cassação

Enquanto isso, no Mato Grosso o Tribunal Regional Eleitoral encaminhou um recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no qual é pedida a cassação do diploma do deputado federal reeleito Pedro Henry (PP-MT). Ele é acusado de abuso de poder econômico pelo Ministério Público Estadual.

Recentemente, o parlamentar foi investigado por suposta participação nos esquemas do mensalão e dos sanguessugas. Ele foi inclusive denunciado pelo Ministério Público Federal num inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) para apurar o mensalão. No Congresso, o deputado foi absolvido.