O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) obstruiu a votação do Congresso Nacional na noite desta terça-feira, 19, e impediu a votação do projeto de resolução que anula a sessão que, em 1964, quando do golpe militar, declarou vaga a presidência da República e destituiu o então presidente João Goulart.

A matéria, anunciada por parlamentares no Plenário como uma “reparação histórica”, estava prevista para a sessão conjunta da noite desta terça-feira e, devido a obstrução de Bolsonaro, deve ser retomada apenas nesta quarta-feira (20), às 20h.

Também estava prevista para a sessão conjunta do Congresso Nacional a votação do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e de uma proposição que desobriga a União a cobrir as metas não cumpridas do superávit primário de Estados e municípios. Esta proposta foi defendida nesta manhã pela ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, que argumentou que a sua não aprovação implicaria em mais despesas para o governo.