A escassa infraestrutura de saúde nos pequenos municípios foi o principal tema das discussões dos paranaenses com Beto Richa, pré-candidato do PSDB ao governo do Estado, na maratona de visitas na semana que passou a 22 cidades do Norte Pioneiro. A viagem de Beto iniciada quarta-feira, em Sengés, terminou ontem com audiência pública em Jacarezinho. O pré-candidato a deputado estadual Eduardo Pimentel acompanhou Beto na viagem. “A saúde no interior do Paraná anda de perambulância”, afirmou Beto para uma platéia de 200 pessoas na Câmara Municipal de Tomazina. “Quem precisa de atendimento de saúde é colocado em ambulância e fica perambulando entre cidades maiores”, disse.

O prefeito de Tomazina, Guilherme Saliba Costa (PPS), disse a Beto que o Hospital Regional do Norte Pioneiro precisa funcionar adequadamente, para diminuir o trânsito de pacientes para Curitiba. “Os paranaenses estão ansiosos para discutir o Estado. Tivemos encontros muito positivos nestas visitas”, disse Eduardo Pimentel. Em Joaquim Távora, num encontro com 150 pessoas, Beto lembrou que seu pai, o ex-governador José Richa, estudou no Colégio Miguel Dias, na cidade. O vereador Benedito Azarias (PR), presidente da Câmara, disse a Beto e a Eduardo Pimentel que o maior problema da cidade está na área da saúde. “O Hospital Regional de Santo Antonio da Platina funciona precariamente”, disse.