Foto: Divulgação

Beto Richa, na China: relato dos desafios de Curitiba em três décadas.

O prefeito de Curitiba, Beto Richa, (PSDB) defendeu ontem no International Mayor?s Forum on Sustainable Urban Development (Fórum Internacional de Prefeitos sobre o Desenvolvimento Urbano Sustentável), que se encerra hoje, na China, que o desenvolvimento das cidades só se dará se for integrado com ações ambientais.

O prefeito curitibano, a convite do governo local, foi um dos palestrantes do evento, falando para uma platéia de 700 prefeitos, e representantes de cidades dos cinco continentes, além do ministro da Construção da China, Zhang Chunxian. Richa, que é convidado especial do ministério chinês para o evento, disse que não se pode mais pensar em planejamento urbano sem considerar a conservação dos recursos naturais. ?A boa governança local dará um passo decisivo ao priorizar a gestão ambiental integrada com ações articuladas em planejamento urbano, transporte de massa, água, energia e reciclagem?, afirmou.

Richa relatou aos participantes do fórum os desafios enfrentados por Curitiba, que, segundo ele, em três décadas, teve sua população praticamente quadruplicada, saltando de 500 mil habitantes para quase dois milhões, ou três milhões de habitantes se considerados os municípios da região metropolitana. Um dos projetos citados por Richa como exemplo de gestão integrada com o meio ambiente foi a Linha Verde. ?Com 12 pistas, ciclovia, parque linear arborizado com plantas nativas e uma canaleta exclusiva para ônibus, a Linha Verde ampliará substancialmente a capacidade do sistema de transporte em harmonia com o meio ambiente?, disse. Os ônibus que circularão na Linha Verde serão movidos a biocombustível, assim como uma expressiva parcela da frota de veículos do transporte coletivo, renovada nos últimos dois anos, está equipada com motores eletrônicos, que reduzem em até 50% a emissão de monóxido de carbono?, acrescentou. O prefeito citou ainda a revitalização das bacias hidrográficas da cidade, o Projeto Biocidade, o Parque Tecnológico e projetos de alcance social e investimentos na área da saúde. ?Curitiba faz parte de um seleto grupo de cidades que têm exemplos a mostrar para o mundo?, disse Richa.

A viagem do prefeito à China também serviu para a viabilização de acordos comerciais e a atração de investimentos chineses para a capital paranaense. Durante a viagem, Richa visitou Hanghzou, porto e pólo tecnológico do nordeste chinês e cidade-irmã de Curitiba, onde apresentou o projeto Tecnoparque, que busca atrair investimentos em tecnologia para a Cidade Industrial de Curitiba. Ele também reuniu-se com o embaixador do Brasil na China, Luiz Augusto de Castro Neves. ?Eventos como esse são também uma oportunidade para mostrar nossa infra-estrutura social e urbana, que está pronta para receber investimentos, em especial da economia chinesa, uma das que mais crescem no planeta?, destacou.

O fórum de prefeitos, organizado pelo Ministério da Construção da China, pela Prefeitura de Tianjin, pela Associação de Prefeitos da China, pela União Européia e pelo World Wildlife Fund (WWF), termina hoje. Na viagem de retorno a Curitiba, Richa fará uma escala em Washington, nos Estados Unidos, onde tem reunião marcada com o diretor de Infra-estrutura e Meio Ambiente do Banco Mundial, Roberto Vellutini, na terça-feira (20).