O secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Manoel Vicente Bertone, que será substituído no cargo por José Gerardo Fontelles, disse hoje à Agência Estado que apresentou o pedido de demissão ao ministro Mendes Ribeiro no dia 30 de janeiro. Bertone afirmou que vinha amadurecendo a ideia de pedir exoneração há algum tempo, porque considerava difícil ficar longe da família, principalmente os pais, que moram em Garça, no interior de São Paulo. “Para minha família é hoje fundamental que eu me mantenha mais próximo de casa, no Estado de São Paulo, onde já moram uma de minhas filhas, meus pais e irmãos.”

Mendes Ribeiro Filho comentou que, ao receber o pedido de exoneração, pediu a Bertone que permanecesse algum tempo no cargo, até concluir a transição do comando da secretaria para Gerardo Fontelles, atualmente diretor do departamento de Agroenergia do Ministério. Bertone, que assumiu a secretaria em julho de 2007, disse que sua indicação para o cargo foi técnica, até porque na época era filiado ao PSDB.

Bertone disse que por enquanto ainda não tem planos definidos, mas irá morar na capital paulista e deve voltar a atuar em consultoria nas áreas de agroenergia e cafeicultura. Ele afirmou que não deve voltar a assumir qualquer cargo público. Além de ser cafeicultor, antes de se tornar secretário no Ministério da Agricultura, Bertone era diretor administrativo-financeiro e superintendente da usina Açúcar e Álcool Bandeirantes, situada em Bandeirantes (PR).

O nome do substituto de Gerardo Fontelles no departamento de Agroenergia ainda não está definido. O engenheiro agrônomo Fontelles é um especialista em abastecimento e política agrícola, experiência acumulada ao longo de mais de quarenta anos no serviço público federal, em cargos que ocupou nos ministérios da Agricultura e da Fazenda. Ele já foi secretário-executivo e ministro interino da Agricultura.