O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), minimizou hoje o fato de o ex-deputado federal mineiro Edmar Moreira (PR) assumir o cargo de diretor vice-presidente da Minas Gerais Participações S.A. (MGI). A empresa pública de economia mista é vinculada à Secretaria de Estado da Fazenda e tem como acionista principal o próprio governo estadual, além da Companhia Energética (Cemig) e o Banco de Desenvolvimento do Estado (BDMG).

De acordo com Anastasia, a indicação de Moreira, que se notabilizou por construir um castelo no interior de Minas, cumpriu a legislação. “O procedimento foi cumprido de acordo com a legislação e o fato está colocado. O nosso objetivo agora é continuar governando bem, com tranquilidade, com serenidade”, comentou o governador tucano, durante solenidade de assinatura do Plano de Metas do Programa Poupança Jovem para 2011.

Anastasia também desconversou ao ser questionado sobre as críticas da oposição na Assembleia Legislativa à indicação de Moreira para a MGI. “O papel da oposição, como diz o próprio nome, é fazer oposição. Então, eles vão fazer a oposição e vamos governando”. Como diretor vice-presidente da empresa, Moreira terá direito a um salário de R$ 11 mil. O ex-deputado disputou a eleição de 2010, mas não conseguiu se reeleger. Obteve 45,5 mil votos, figurando como oitavo suplente de sua coligação. O nome de Moreira foi referendado pelo conselho da MGI no dia 28 de março. Ele assumiu o cargo no último dia 4.