Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Alvaro Dias: reapresentação de proposta.

Brasília – O vice-presidente do Senado, senador Alvaro Dias (PSDB/PR), anunciou ontem em plenário que já reapresentou à Mesa Diretora a proposta de reforma do Poder Legislativo. São quatro propostas de emenda à Constituição e um projeto de lei complementar, que reduzem o número de vereadores e parlamentares nas esferas municipal, estadual e federal.

As cadeiras de senadores, por exemplo, seriam reduzidas de três para duas, e o número de deputados seria proporcional à população, estabelecendo o limite mínimo de 4 parlamentares para estados pequenos (hoje, o mínimo de deputados por estado é 8).

As propostas já tinham sido apresentadas por Alvaro Dias, em 1999, mas, com o fim de legislatura, tiveram que ser reapresentadas : ?A crise ética que nos assalta, promovendo enorme indignação em todo o País, exige de todos nós providências práticas, no sentido de demonstrarmos vontade política para recuperar a imagem do Congresso Nacional?, afirmou o senador tucano.

?As propostas que apresento têm por objetivo estabelecer uma discussão em torno do número de parlamentares. Quantos devemos ser? Quantos senadores, quantos deputados federais, quantos deputados estaduais, quantos vereadores??, disse Alvaro Dias. Segundo ele, a reforma política está sendo debatida, ?e creio que é o momento para discutir também uma reforma do Poder Legislativo?.

O senador tucano afirmou que o tema é polêmico, ?pois trata de cortar na própria carne?. ?Saberei respeitar democraticamente a posição de cada parlamentar brasileiro, mas entendo ser necessário discutir o assunto agora, quando o povo brasileiro cobra mais do que nunca do Congresso Nacional?, disse o senador.

No pronunciamento em plenário, Alvaro também manifestou apoio à pauta de investimentos estratégicos para o Paraná, apresentada no fim de julho ao presidente do BNDES, Luciano Coutinho, pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep). ?Os investimentos são vitais para proporcionar um avanço significativo da competitividade do setor industrial paranaense, garantindo a eficiência e a agilidade necessárias para que os produtos da nossa indústria possam atender o mercado global?, disse.