O governador eleito por São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou hoje que cabe ao ex-governador José Serra (PSDB) responder se terá participação na próxima gestão do Palácio dos Bandeirantes. O tucano foi evasivo quando perguntado se o ex-candidato do PSDB à sucessão presidencial seria indicado para o novo secretariado estadual, cujos nomes serão divulgados a partir da semana que vem.

“O Serra é um dos melhores quadros que nós temos da política brasileira”, elogiou o governador eleito. “Mas, enfim, cabe a ele responder a sua indagação”, afirmou, quando perguntado por um jornalista. De acordo com Alckmin, Serra é “preparadíssimo” e o PSDB tem motivo de “orgulho” por ter uma liderança nacional como o ex-governador.

Eleito no primeiro turno, Alckmin fez questão de adiar o início do processo de transição para fazer campanha em prol do correligionário que disputou o Palácio do Planalto. O esforço na tentativa de angariar votos ao tucano envolveu até mesmo uma agenda paralela para o novo governador paulista. O gesto foi muito bem avaliado por Serra, que agradeceu o “querido companheiro de muitas jornadas Geraldo Alckmin”, no discurso em que reconheceu a vitória de sua adversária Dilma Rousseff (PT). “Quero dizer que (ele) se empenhou mais na minha eleição do que se empenhou na sua, sinceramente”, afirmou, na ocasião.