A Assembléia Legislativa aprovou ontem, em segunda discussão, a abertura de créditos suplementares de até R$ 400 milhões no orçamento de 2008, excluindo as vinculações constitucionais.

Os créditos serão destinados aos orçamentos dos poderes Legislativo e Judiciário, do Ministério Público e das Secretarias Estaduais de Educação e de Saúde. Nos bastidores, os deputados comentam que o governo mandou o projeto porque está tendo excesso de arrecadação e não quer nenhuma amarra para a aplicação dos recursos.