A Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas prendeu, na quarta-feira (2), uma mulher acusada de comprar materiais de construção, com cheques furtados, e revendê-los. Idiovane Pacheco, 28 anos, tinha uma loja chamada Kardeck Materiais de Construção Ltda., no bairro Guarituba, em Colombo. No estabelecimento, foram apreendidos diversos materiais de construção, no valor estimado de mais de R$ 500 mil e um caminhão Mercedes-Benz roubado e com placa clonada. O ex-marido de Idiovane, acusado de também participar dos golpes, está foragido.

?Começamos a investigá-la após registro de uma vítima que alugou mesas, cadeiras e um freezer para Idiovane, mas depois descobriu que os cheques usados para o pagamento eram furtados e foram sustados e que os documentos de Idiovane eram falsos?, disse o delegado Marcus Vinicius Michelotto.

Após alguns dias de investigação, a polícia descobriu que Idiovane montou uma loja de materiais de construção, na Rua Allan Kardec, 880. Quarta-feira, por volta de 15h, policiais da Delegacia de Estelionato foram até a loja e renderam Idiovane. ?Primeiro, ela se identificou como Josiane de Oliveira, apresentando documentos falsos, mas, depois, descobrimos seu verdadeiro nome?, contou o delegado.

Na loja, foram recuperados, além das mesas, cadeiras e do freezer que eram alugados da vítima que fez a denúncia, mais de R$ 500 mil em materiais de construção, inclusive uma grande piscina de fibra, que serão devolvidos. Com a mulher foi apreendido também um caminhão Mercedes-Benz modelo 608, utilizado para transporte de materiais. ?Como o caminhão tinha placa fria, quando os comerciantes lesados iam procurar o golpista pela placa do caminhão, não encontravam nada?, explicou Michelotto.

Segundo o delegado, o veículo foi roubado no dia 10 de abril deste ano, na cidade de Joinville (SC). ?Já identificamos o proprietário e vamos devolver-lhe o caminhão. Mais de 20 donos de lojas de materiais de construção já procuraram a delegacia para recuperar suas mercadorias?, disse Michelotto.

Idiovane foi autuada em flagrante pelo crime de estelionato, falsidade ideológica e receptação. A polícia procura agora por Ademar Chefer dos Santos, ex-marido de Idiovane, e acusado de também participar dos golpes. ?Ele também usa o falso nome de Valdecir Olszeski?, alertou Michelotto. Ademar também é procurado pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), por envolvimento em um golpe de clonagem de placas de veículos.

Vítima

O dono do caminhão que era utilizado para os assaltos, João Bittencourt Brasil, 62, foi na Delegacia de Estelionato, nesta quinta-feira (3), receber seu veículo, que não tinha seguro. Ele contou que foi assaltado há cerca de quatro meses, em Joinville (SC), onde mora. ?Fui fazer um frete para dois homens que contrataram meu serviço, mas, no meio do caminho, eles mudaram a rota e fomos para uma estrada deserta. Lá eu fiquei cerca de uma hora e meia, até que sumissem com o caminhão. Eles disseram que era só para fazer um assalto e que em um mês ele estaria de volta comigo?, contou.

Segundo ele, ter recebido a notícia de que seu caminhão havia sido recuperado pela polícia foi muito gratificante, porque ele ainda estava pagando as prestações do veículo. ?Se alegria fosse volume não caberia aqui dentro?, ressaltou, apontando para si.