O Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) prendeu, na segunda-feira (06), dois homens acusados de assaltar uma agência bancária do Banco do Brasil, no dia 6 de setembro, em Marmeleiro, no Sudoeste do Estado. As investigações foram realizadas em parceria com a 19.ª Subdivisão de Polícia Civil de Francisco Beltrão e a Polícia Militar da região. Foram presos Saladiel Catini, 31 anos, e Alvacir de Lima, conhecido como ?Pequeno?, 37. Além dele, participaram do crime onze pessoas. Dez já foram presas pela polícia durante as investigações. Miguel Florkoski de Souza é o único que está foragido.

?Fizemos o trabalho de prisão de Catini e Lima, em parceria com a Subdivisão de Francisco Beltrão, mas só foi possível a identificação e prisão destes ladrões por causa dos investimentos que a Secretaria da Segurança está fazendo no nosso setor de inteligência?, disse o delegado Renato Bastos Figueiroa, do Cope.

No assalto, foram levados R$ 148 mil. No dia do crime, das 13 pessoas que participaram, nove foram presas pela Subdivisão de Francisco Beltrão e pela Polícia Militar. Quatro conseguiram fugir e estavam escondidas no Paraná e em Santa Catarina. ?Diante da informação de que eles teriam vindo para Curitiba, o Cope passou a ajudar na investigação. Nosso setor de inteligência conseguiu identificá-los?, contou Figueiroa.

Após a identificação dos quatro assaltantes, foram designadas três equipes para prendê-los. José Costa Portes, conhecido como?Zezinho?, foi preso já com outra quadrilha, por tráfico de drogas, no dia 11 de outubro. Na casa dele, foram encontradas armas, drogas e munições. Lima foi encontrado em São Bento do Sul, em Santa Catarina, escondido na casa de seu cunhado. Salatiel estava escondido na casa de sua namorada, no bairro Capão Raso, em Curitiba. A polícia procura agora o último integrante da quadrilha, identificado como Miguel Florkoski de Souza, que está foragido. ?Todos estão com mandados de prisão temporária expedidos pela Justiça de Francisco Beltrão, mas devem sair, nos próximos dias, os mandados de prisão preventiva deles, inclusive do Miguel?, complementou o delegado.

Saladiel Catini já tem passagens pela polícia por roubo, porte de arma, receptação, uso de drogas e homicídio. José Costa Portes, o ?Zezinho?, tem passagens por roubo e tráfico de drogas. Alvacir de Lima e o foragido Miguel Florkoski de Souza aparentemente não têm passagens pela polícia, mas o Cope ainda está investigando.

O assalto

A quadrilha de assaltantes chegou à cidade de Marmeleiro na noite anterior ao assalto e rendeu a família do gerente na casa dele. Pela manhã, dirigiram-se com o gerente até a agência do Banco do Brasil. Alguns assaltantes ficaram no estacionamento da agência e os demais entraram com o gerente. ?O vigilante foi rendido e à medida que os clientes e funcionários entravam, também eram rendidos?, relatou o delegado.

Depois de abrir o cofre, o gerente foi obrigado a fingir que estava trabalhando, em sua mesa. ?O gerente, então, aproveitou a oportunidade e enviou alerta para a agência central do Banco do Brasil, por e-mail, e a polícia foi acionada imediatamente?, descreveu Figueiroa. Neste momento, os assaltantes pegavam todo o dinheiro do cofre e colocavam na sacola. ?Na hora que estavam saindo, um policial militar já estava lá fora e houve troca de tiros. O policial foi baleado na perna, mas logo chegaram mais policiais para dar reforço e conseguiram prender nove assaltantes?, concluiu o delegado.