O serviço velado da Polícia Militar prendeu, na manhã desta quinta-feira (1.º) um homem acusado de assaltar um ônibus em Fazenda Rio Grande, Região Metropolitana de Curitiba. Diogo Rodolfo da Silveira, 22, anos, foi surpreendido por policiais quando saía para procurar emprego. A prisão foi realizada por um dos grupos que faz o policiamento velado nos ônibus da região metropolitana.

?Assim que os policiais receberam a informação do assalto, passaram a fazer as buscas e conseguiram a informação do local onde o assaltante poderia estar. Foram até lá e fizeram a detenção dele até que fosse feito o reconhecimento pelo motorista do ônibus assaltado?, disse o comandante do 17.º Batalhão da PM, major Marcos Teodoro Scheremetta.

No momento da prisão, por volta das 10h da manhã, a polícia não conseguiu encontrar a faca que foi utilizada no assalto, mas o motorista do ônibus confirmou que o homem preso foi o que assaltou o ônibus. ?Ele acordou cedo para roubar o ônibus, voltou para casa, trocou de roupa e estava saindo para procurar emprego?, contou o delegado de Fazenda Rio Grande, Antônio da Rocha Paes Filho.

O assalto aconteceu às 5h50, na linha Nações 2. O motorista e o cobrador foram rendidos pelo assaltante que estava com uma faca de cozinha. A polícia ainda não sabe a quantia de dinheiro que foi levada. Ninguém ficou ferido, mas o cobrador foi levado ao pronto-socorro porque, segundo a polícia, desmaiou.

Policiamento ? A Secretaria da Segurança Pública do Paraná intensificou o serviço de inteligência policial no município de Fazenda Rio Grande, para reduzir o número de assaltos a veículos do transporte coletivo. A principal ação foi colocar policiais militares à paisana nos ônibus da região metropolitana, para flagrar situações de roubo de passageiros e cobradores. A mesma ação foi aplicada em ônibus e estações-tubo de Curitiba e contribuiu para reduzir de 5.592 assaltos, em 2003, para 3.054 assaltos em 2006, segundo dados divulgados pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores nas Empresas de Transporte de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc).