O comandante da Polícia Militar do Paraná, coronel Nemésio Xavier de França Filho declarou, após a reunião da Operação Mãos Limpas, que a polícia aumentará a fiscalização em casos de perturbação do sossego durante a Copa do Mundo. Segundo ele, nesta época, é comum as pessoas extrapolarem os limites da boa convivência, o que pode resultar em uma ocorrência muito mais grave do que um simples barulho.

?Queremos evitar problemas, como os homicídios e as tentativas de homicídio por causa de brigas entre vizinhos, como já atendemos algumas vezes. Por isto, pedimos às pessoas que curtam a Copa do Mundo sem extrapolarem, para que a festa não acabe mais cedo?, pediu o comandante.

Segundo o coronel, as ligações sobre perturbação do sossego para o número 190 já têm sido bastante freqüentes e atrapalham o trabalho do policial que precisa verificar ocorrências mais graves. ?Só no mês de maio, foram mais de 2.400 chamadas registradas no 190 e isto representa mais de 5% das ocorrências atendidas pela polícia por mês. Esses casos nós temos a obrigação de verificar, porque o que era um problema simples, que pode ser resolvido com uma conversa, pode se transformar em uma tragédia?, comentou Xavier.

Quem é pego pela polícia com o som alto, pode responder a termo circunstanciado de infração penal. O som é apreendido e, se estiver em um carro, o veículo pode até ser apreendido. O equipamento só pode ser recuperado em audiência do Juizado Especial Criminal.