Brasília – A Polícia Federal vai investigar a procedência de uma carta anônima recebida hoje (15) pela família do presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios, senador Delcídio Amaral (PT-MS), colocada na caixa de correios de sua residência em Campo Grande.

Segundo Delcídio, a pessoa que escreveu a carta conhece toda a rotina de sua família. Na carta, a pessoa faz ameaças ao senador, à sua esposa Maica e às três filhas do casal. "É triste constatar que existem pessoas capazes de escrever o que foi colocado naquela carta. É inacreditável que, em pleno Século 21, se passe por isso. É muita pobreza de espírito", afirmou.

O senador já entrou com uma representação na Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso do Sul e, ainda hoje, apresenta outra representação ao ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, pedindo interferência da Polícia Federal no caso. No início da tarde, Delcídio teve uma reunião com Bastos, com quem já falou sobre o assunto.