A Polícia Federal (PF) prendeu na última quinta-feira (12) cinco pessoas acusadas de pertencer à quadrilha que vendia remédios proibidos na internet. Quatro foram presas em cidades do Rio Grande Sul e outra em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo.

Com isso, sobe para 13 o número de integrantes da quadrilha presos pela PF no Brasil e Uruguai, e pelo Departamento de Narcóticos Americano (DEA) nos Estados Unidos. Em um ano, de acordo com a PF, a quadrilha movimentou mais de US$ 20 milhões em vendas de medicamentos proibidos, que eram usados como entorpecentes por jovens de várias partes do mundo.

Os jovens encomendavam os medicamentos num site e recebiam a droga pelo correio, enviada do Brasil ou de algum país vizinho. Os medicamentos eram desviados de farmácias e de hospitais. Uma conta bancária foi bloqueada nos EUA com saldo de mais de US$ 2 milhões. A maioria dos jovens presos são filhos de famílias classe média alta.