Vinte homens da Polícia Federal fazem a segurança do lado brasileiro da Ponte da Amizade, fronteira do país com o Paraguai, em Foz do Iguaçu, no Paraná. Os brasileiros estão sendo aconselhados a não atravessar a ponte, que está fechada do lado paraguaio.

Por volta das 6 horas, os motoristas de táxi paraguaios iniciaram um protesto contra a norma brasileira de apreender os veículos que estejam carregando grande quantidade de mercadoria, compreendendo contrabando. A Receita Federal adotou há norma há cerca de 15 dias.

Segundo comunicado da Polícia Federal, a manifestação tem apoio da prefeitura de Ciudad del Este, que está ameaçando com multa os lojistas que abrirem as portas.

As lojas paraguaias estão fechadas. A Polícia Federal quer evitar depredações do patrimônio brasileiro e agressões físicas por parte do país vizinho. De acordo com a polícia, os brasileiros não estão impedidos de passar. Há somente a informação de que brasileiros estariam sendo agredidos no país vizinho e, portanto, a orientação de não entrar no Paraguai.

A ação da Polícia Federal é por tempo indeterminado.