A polícia do Pará identificou hoje os corpos de dois trabalhadores sem-terra assassinados e enterrados em cova rasa em uma fazenda investigada como suposto cemitério clandestino no município de Novo Repartimento, no sudoeste do Pará. Segundo o delegado Sílvio César Maués, “os corpos estavam em decomposição e só foram localizados porque estavam com membros expostos na terra”. Os corpos, que apresentam sinais de tortura, foram identificados por familiares no IML de Marabá como sendo dos sem-terra Valdivan Ferreira da Silva, 27, e de Valdir Sabino da Silva, 29.

A fazenda onde foram encontrados os corpos, denominada Abrolhos Verdes, pertencia ao Edward Lopes, o “Vadinho”, preso na semana passada pela Polícia Federal acusado de ser mandante de assassinatos, grilagem e porte ilegal de armas. Ele negou à polícia o envolvimento com os crimes.

Com a confirmação, sobe para dez o número de trabalhadores rurais e sindicalistas ligados à questão agrária assassinados neste ano no Pará, segundo dados da Comissão Pastoral da Terra (CPT). O número já ultrapassa os índices registrados em todo o ano passado, quando ocorreram sete assassinatos no campo. (Correio Web/FolhaNews)