Quando Beth Johnson chamou a polícia, ontem, e relatou que seu ex-marido havia seqüestrado sua filha de oito anos, Emily, já era tarde demais. Eric Johnson e a pequena haviam decolado em um Cessna do aeroporto Virgil Grissom, no município de Bedford, Indiana. Pouco depois, o avião se chocava contra uma parede da casa de Vivian Pace, mãe de Beth, ex-sogra de Eric e avó de Emily. Pai e filha morreram na hora. Vivian nada sofreu. Momentos antes, Johnson, de 47 anos, havia ligado para a ex-mulher e avisado sobre a menina: "Você nunca a terá de volta".

"É algo aterrador. Imagine o que estaria passando na cabeça da menina antes do choque?", questionou o sargento da polícia estadual Dave Bursten. "A informação disponível até agora nos faz pensar que foi algo intencional", afirmou. Bursten relatou que testemunhas viram mudanças de direção do avião ao se aproximar da casa, o que o faz pensar que Johnson teria provocado o choque.

Vivian Pace se encontrava na sala de sua residência quando o avião se chocou contra a parede, mas nada sofreu. "Sempre pensei que ele faria algo para se vingar de Beth. Ele era uma pessoa muito possessiva", afirmou Vivian. Segundo Andrew Todd Fox, da Agencia Nacional de Segurança no Transporte, responsável pela elucidação do caso, o Cessna sobrevoou a cidade por menos de duas horas antes de se chocar contra a residência. Fox disse que os investigadores estão analisando se o avião estava em perfeito estado de funcionamento e que deverá ter um relatório preliminar dentro de uma semana.