A Polícia Federal ouve, neste momento, Caisser Bittar, suspeito de ter apresentado o empresário Arthur Washeck ao ex-agente da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) Jairo Martins. Bittar depõe no inquérito que investiga denúncias de corrupção na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.

A suposta corrupção nos Correios foi revelada por meio de uma fita divulgada pela imprensa em maio, onde o ex-chefe do Departamento de Contratação dos Correios, Maurício Marinho, aparece recebendo R$ 3 mil em dinheiro. Arthur Waschek seria o mandante da gravação e Jairo Martins, o responsável pelo equipamento usado.

Ainda, nesta terça-feira, também deve prestar depoimento na Polícia Federal Antônio Lamas, que teria sacado R$ 10,8 milhões do Banco Rural, junto com o presidente do PL, ex-deputado Valdemar Costa Neto (SP), para o tesoureiro do partido, Jacinto Lamas.