Os agentes da Polícia Federal que participam da Operação "Ajuste Fiscal" para o combate a fraudes na Previdência no estado do Rio já prenderam 10 pessoas. Segundo o delegado José Mariano, que coordena a operação, todos são auditores fiscais, acusados de participar de irregularidades em débitos da Previdência. O delegado explicou que esses fiscais não estariam trabalhando de forma adequada, porque ou deixavam de fazer o trabalho, ou apuravam valores menores. "Em troca receberiam dinheiro dos fraudadores para fazerem vista grossa", afirmou o delegado.

Os agentes estão desenvolvendo a operação na Barra da Tijuca, no centro do Rio, em Camboinhas (Niterói) e em Nilópolis, na Baixada Fluminense. O delegado informou que ao todo são 13 mandados de prisão e 15 de busca e apreensão. Já foram recolhidos na Operação Ajuste Fiscal documentos, computadores e extratos bancários dos envolvidos. Segundo a Polícia Federal, as fraudes podem atingir R$ 1 bilhão.