“Prisões de outras pessoas envolvidas em operações irregulares de remessa de recursos ao exterior por meio de contas CC5 podem ser decretadas muito em breve. Centenas de inquéritos estão sendo investigados?.

A informação é do superintendente da Polícia Federal do Estado do Paraná, Jaber Makul Hanna Saadi, que hoje, em Curitiba, falou à imprensa sobre a prisão, ocorrida na última terça-feira em Curitiba do ex-presidente do Banestado, Aldo de Almeida Junior, e dos ex-diretores do banco José Luiz Boldrini e Benedito Barbosa Neto. Luiz Acosta e Carlos Donizeti Spricido foram presos em Foz.

Até o final da tarde de hoje, o ex-diretor de Câmbio, Alaor Alvim Pereira, não havia sido encontrado ainda pelos policiais e é considerado foragido da Justiça.

As prisões foram feitas em Curitiba, em Foz do Iguaçu e em outros municípios do Paraná, após investigações que tiveram início entre os anos de 1997 e 1998. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)