A Polícia Federal (PF) cumpre mandados de busca e apreensão de documentos e memórias de computador em oito endereços de dirigentes afastados da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), denunciados por envolvimento no esquema de cobrança de propinas que envolveria também políticos do PTB e funcionários indicados pelo partido para a estatal. As procuras chegaram ao apartamento 108 da SQN 409, Bloco Q, do ex-diretor de Departamento de Compra e Administração de Material da ECT Maurício Marinho; o 202 da SQN 310, Bloco D, do assessor da diretoria Fernando Godoy, e um quarto do Hotel Torre Palace, do diretor de Administração, Antônio Osório Batista. Além dos endereços em Brasília, a PF efetuou investigações ainda em quatro endereços comerciais e residenciais de Batista em Salvador. Neste momento, a PF vasculha a sede dos Correios na capital federal.