Com base em uma pesquisa de demanda turística, a Secretaria do Turismo constatou que Cascavel é uma cidade com potencial voltado ao turismo de negócios, por estar localizada num grande entroncamento rodoviário. Grande centro da região Oeste paranaense teve delineado, de forma pioneira, o perfil do turista e do excursionista que visita a cidade.

Tais informações foram retiradas por meio da nova série de pesquisas que vem sendo realizada nas principais cidades do Paraná. Além de Cascavel, serão incluídos no roteiro a ser pesquisado em 2005 os municípios de Londrina, Maringá e da Costa Oeste.

?Além de realimentar e renovar o banco de dados já existente – objetivo específico das pesquisas feitas em Curitiba, Foz do Iguaçu e Litoral – o trabalho é de grande relevância para todo o segmento do turismo?, disse o secretário de Estado do Turismo, Celso Caron. Segundo ele, as pesquisas feitas na região da Costa Oeste, por exemplo, também atenderão a uma contrapartida do Estado junto ao Programa de Desenvolvimento do Turismo ?Prodetur/Sul.

A pesquisa de demanda turística interna de Cascavel foi realizada no período de 25 de junho a 1º de julho de 2005. O trabalho permitiu conhecer a forma como ocorrem os deslocamentos, o fluxo para a cidade e os motivos que levam as pessoas a utilizarem esse importante entroncamento rodoviário estadual, que liga os estados do Sul ao Centro-Oeste e ao Norte do país.

A coleta dos dados foi efetuada através de questionários e foram entrevistadas 2378 pessoas (63,9% residentes, 14,1% excursionistas e 22,0% turistas, além da abordagem de 2899 passantes).

Resultados

Cascavel é uma cidade com potencial voltado para o turismo de negócios, motivo pelo qual 48,5% do total de turistas visitaram a cidade, sendo esses principalmente comerciantes (23,7%) e dirigentes/industriários (7,8%), de faixa etária predominante de 35 a 49 anos (38,8%), que permaneceram cerca de 3,4 dias.

Do total de turistas, 48,5% pernoitam em casa de parentes/amigos e 42,6% em hotel. É interessante observar que o maior índice de permanência (seis dias) deve-se ao motivo de tratamento de saúde, denotando também um outro segmento significativo para a cidade.

?Como fato curioso, descobrimos que a imagem mais marcante de Cascavel é de cidade universitária (36,5%), seguida por definições que a consideram uma cidade com qualidade de vida (31,3%), cidade ecológica (11%), cidade turística (7,7%) e cultural (6,9%)?, explica Caron.

De modo geral, a pesquisa de demanda turística de Cascavel obteve informações relevantes sobre o perfil de cada tipo de entrevistado, turistas, excursionistas e residentes, além de dados referentes aos passantes, identificando as características que melhor traduzem cada um deles.

Além disso, denotaram-se diversos aspectos da cidade de acordo com a percepção dos entrevistados, mostrando pontos positivos e pontos a melhorar, que devem ser considerados para a tomada de decisões que visem o aprimoramento da cidade e melhor qualidade dos recursos disponíveis. Mais informações sobre a pesquisa podem ser obtidas pelo telefone (41) 3313-3547.